Colocação e Ajuste das Peças Cerâmicas

Como assentar peças cerâmicas em paredes. O assentamento de cerâmica (azulejo ou porcelanato), é um processo que requer do profissional muita técnica e capricho, o ladrilheiro (junto com o pintor) é o responsável por dar o acabamento na obra. É interessante conhecer o processo de assentamento do revestimento para fiscalizar a obra na hora da execução do serviço com o intuito de evitar prejuízos.


As condições ambientais

Como nós já vimos antes de começar a misturar a massa, não devemos iniciar o assentamento das peças em lugares descobertos, se o dia estiver chuvoso ou com o sol muito quente. Se em alguns casos excepcionais a argamassa já foi espalhada e é possível protegê-la usando lonas plásticas, então podemos iniciar o assentamento. Mas se a camada de fixação já estiver comprometida, ou estiver se danificando, então só nos resta esperar a melhora das condições ambientais, a fim de que possamos retirar completamente a camada de fixação imprestável, limpando depois bem a base, ou a camada de regularização, para só assim aplicar uma nova camada de argamassa colante.

Como assentar peças cerâmicas

Como a argamassa colante comercial tem a propriedade de reter a água dentro de si mesma, em contraste com uma argamassa de cimento, cal e areia que viesse a ser produzida no local de assentamento, e nós já recomendamos o uso desta argamassa colante comercial, não é necessário molhar a base, que é o emboço ou o contrapiso. Todavia, em condições específicas onde o calor seja muito forte, e a umidade relativa do ar muito baixa, ou sob o sol incindindo diretamente sobre a superfície a ser revestida, é conveniente molhar um pouco essa base. Mas quanto às peças cerâmicas que irão ser assentadas, estas em hipótese alguma, devem ser molhadas.

Martelo de borracha usado para assentar peças cerâmicas
Para garantir a melhor aderência entre as peças cerâmicas e a camada de regularização o procedimento deve ser o seguinte. Posicionamos a peça a cerca de 2 centímetros em relação às peças já assentadas, e pressionando-a contra a superfície, e fazendo um movimento de vai e vem, nós vamos ajustando-a até que ela chegue á sua posição final, respeitando as distâncias reservadas para a execução das juntas de assentamento. Ajustada a peça no seu local, batemos sobre a mesma, levemente, usando o martelo de borracha.

Assentando a partir da fiada mestra

No galgamento, já deve ter sido marcada toda a superfície a ser revestida, e também definimos, no caso desta ser uma parede, qual é a fiada mestra. Pois esta, é a primeira fiada que deve ser assentada. Depois de assentá-la vamos subindo, assentando as fiadas de uma em uma na sequência, até atingirmos o teto. E então nós retomamos à fiada mestra, agora descendo de uma em uma, até atingirmos o piso.

Fiada mestra

Garantindo a espessura das juntas

Para garantir a espessura das juntas das placas cerâmicas, devem ser usados espaçadores, que são colocados entre as placas. Alguns profissionais resistem ao uso do espaçador alegando ser coisa de “amador”, mas a prática comprova a eficiência do espaçador das placas cerâmicas, proporcionando, inclusive, mais velocidade da hora de assentar as placas cerâmicas.

Assentando cerâmica a partir da fiada mestra

Dica

Dê preferência aos espaçadores mais finos (entre 1,5 e 3 mm) eles proporcionam um acabamento mais bonito, apesar de exigir mais prática por parte do profissional e “mostrar” pequenas diferenças de tamanho entre as peças.

Add Comment