Pintura de paredes e tetos em argamassa ou concreto, com tinta látex

Exame e limpeza da superfície.  A superfície deverá estar:

  • completamente curada, devendo ser obedecido período mínimo de 30 dias para pintura, no caso de revestimentos em argamassa ou concreto;
  • firme e coesa, isto é, sem trincas, buracos, falhas ou material solto;
  • uniforme e bem desempenada, com planeza, prumo e nível;
  • isenta de umidade, sujeira, poeira, graxa, óleo ou gorduras, eflorescências (crostas brancas) e microorganismos (bolor e fungos);
  • isenta de pinturas ou revestimentos soltos, no caso de superfícies já pintadas ou revestidas.

Para a limpeza devem ser feitas:

  • remoção de sujeira, poeira e materiais soltos, através de raspagem com espátula ou escova de aço;
  • lavagem: para  paredes de residências  não muito impregnadas, a lavagem pode ser feita com mangueira de jardim, acompanhada de  esfregação com  vassoura ou escova. Para casos de sujeira mais grossa, como fuligem, sal ou em fachadas de prédios, é necessária lavagem com máquina de pressão;
  • remoção de graxas e gorduras, adicionando-se detergente à água de lavagem, em proporções indicadas pelo fabricante. Em seguida, enxaguar e aguardar a secagem;
  • remoção de manchas de eflorescências,  com escovação rigorosa e lavagem;
  • remoção de mofo e fungos, adicionando-se água clorada à água da lavagem, em proporções indicadas pelo fabricante. Em seguida, enxaguar e aguardar a secagem.

Correções e preparação da superfície a ser pintada

Após a lavagem deve ser examinada a integridade da superfície e, caso necessário, reparar trincas, fissuras, irregularidades e falhas em geral. Caso sejam feitos reparos, aguardar a cura.


Especial atenção deve ser dada à presença de umidade, que pode ser causada por vazamentos de tubulações hidráulicas embutidas, infiltrações por falhas de impermeabilizações e outras. Havendo umidade, devem ser identificadas e sanadas as causas.

A preparação da superfície deve ser feita com aplicação de fundos preparadores de superfície e seladores, apropriados para pintura a látex.

Em caso de repintura, se a existente estiver em bom estado, fazer o lixamento e a limpeza do pó, e a superfície já estará pronta para  receber a massa ou a pintura de acabamento. Se estiver em mau estado deverá ser removida e deverá ser aplicado fundo.

Dicas para pintura de paredes e tetos

Sequência da pintura e proteções

Em ambientes internos, a pintura deve ser feita na seguinte sequência: tetos, paredes, portas, janelas e por último, rodapés. Se for usado papel de parede como acabamento, toda a pintura deverá estar pronta antes.

Antes de iniciar a pintura de tetos e paredes, proteger pisos – forrando-os com lonas – e madeiras e metais, envolvendo-os com papéis (jornais, por exemplo), presos com fita crepe.

Emassamento e acabamento

O emassamento (aplicação de massa) pode ser feito em pontos isolados somente para eliminação de irregularidades, ou em toda a superfície, caso se deseje um melhor padrão de acabamento.

Para áreas internas pode ser usada a massa corrida a base de PVA. Para áreas externas deve ser usada a massa acrílica. A aplicação da massa deve ser feita com espátula ou desempenadeira de aço, em camadas finas, aguardando duas a três horas após a aplicação da massa para fazer o lixamento.

Devem ser dadas quantas demãos forem necessárias até se atingir o acabamento desejado, mas, em geral, para paredes em condições normais, duas ou três demãos são suficientes. Após a aplicação da massa e do lixamento deve ser feita a limpeza para remoção do pó, com pano levemente umedecido.

Após o emassamento aplicar o acabamento, em duas demãos, com tinta látex a base de PVA para áreas internas, ou tinta acrílica para áreas externas.

Add Comment