Gesso na Parede: Como Fazer Revestimentos com Gesso

O revestimento com gesso – aplicar gesso na parede – tem sido muito usado em paredes e tetos em alvenaria ou concreto. O revestimento com gesso pode ser feito em pasta (gesso mais água), também chamada de gesso liso, ou em argamassa (gesso + calcário em pó + cal e outros produtos químicos). O mais comumente usado e considerado vantajoso em termos de custo e rapidez na execução é o gesso liso.


Gesso na parede, como aplicar?

Quanto à forma de aplicação o gesso pode ser aplicado desempenado ou sarrafeado.

O gesso desempenado, embora mais fácil de executar, acompanha as irregularidades da parede ou do teto, podendo resultar numa pior qualidade no acabamento, se a parede ou teto estiver muito irregular. O gesso sarrafeado pode ser feito em espessuras maiores, escondendo as irregularidades da parede ou teto e dando uma melhor qualidade do acabamento final.

Há ainda o gesso projetado, mas é de pouca utilização. Veremos a seguir como são feitos os revestimentos em gesso liso, desempenado e sarrafeado.

Aplicação de gesso na parede e teto

Preparação

Deve ser deixado prazo de no mínimo 30 dias após a execução da parede ou teto para aplicar o revestimento com gesso. Se houver emboço aplicado, o mesmo prazo deve ser obedecido. É importante remover sujeiras, incrustações, pregos ou outros objetos eventualmente existentes, que possam prejudicar as aplicações do revestimento com gesso.

Conferir o prumo e a planeza da parede. Lembre-se que o ideal para aplicações do gesso é uma espessura em torno de 0,5cm. Caso existam imperfeições ou irregularidades maiores, corrigir com aplicações de argamassa convencional (chapisco + emboço). As superfícies de concreto (lajes, vigas e pilares) deve ser previamente chapiscadas para receber o gesso.

Mistura

O gesso é normalmente fornecido em sacos de 40kg, que deve ser misturado com água, numa proporção de 36 a 40 litros de água para cada saco.

Coloca-se a água numa caixa e polvilha-se o gesso até que esteja completamente submerso. Mistura-se bem para obter uma pasta homogênea e sem grumos (caroços).

Aplicação

Gesso liso desempenado

A área deve ser previamente molhada. A aplicação deve ser iniciada pelo teto, aplicando-se a pasta com uma desempenadeira de PVC, em movimentos de vai-e-vem. Depois do teto aplica-se a pasta nas paredes (metade superior, aproveitando os andaimes) em movimentos de baixo para cima. Veja a imagem a seguir:

 

Preparando a parede para receber o gesso

Molhando a parede e polvilhando o gesso para fazer a mistura

A espessura da camada deve ser de 1 a 3mm e sua espessura deve ser controlada, utilizando-se como referência as faces de batentes e contra marcos de janelas. Pode-se também usar pequenas taliscas de madeira para isso.

Aplicação de gesso na parede
Aplica-se nova camada, agora em sentido cruzado em relação à primeira. Retira-se os excessos com uma régua de alumínio, conferindo-se a espessura conforme as referências utilizadas. Desempena-se bem, principalmente os cantos, procurando tirar ondulações e falhas, usando desempenadeira de aço. Em seguida aplica-se uma última camada para corrigir falhas e atingir a espessura desejada. Faz-se um último e cuidadoso desempeno final, fazendo alguma pressão sobre a camada, tirando-se todas as imperfeições, devendo-se obter uma superfície lisa e regular.

Aplicando gesso na parede e teto
Depois de terminado o teto e a metade superior da parede remove-se os andaimes e aplica-se o gesso na parte inferior da parede. Ao final, faz-se a limpeza completa do local.

Gesso liso sarrafeado

Faz-se o taliscamento e as mestras e preenche-se com a pasta de gesso o interior das mestras, retirando-se o excesso com régua de alumínio. Por fim faz-se o acabamento final de forma semelhante ao mostrado para o gesso liso desempenado veja a foto:

Gesso liso sarrafeado

6 Comentários

  1. Lucely 24 de novembro de 2016
  2. Adriano João da Silva 24 de julho de 2016
  3. Fabio 10 de julho de 2015
  4. adrianí 1 de maio de 2015
  5. 10 minutos e meio segundo 15 de setembro de 2013
  6. Helio Rocha 12 de setembro de 2013

Add Comment