Piso sobre piso: cuidados, materiais e ferramentas

Em uma reforma, nem sempre é necessário quebrar o chão e as paredes para colocar novos revestimentos. Atualmente, há disponíveis no mercado materiais que possibilitam a colocação de pisos sobre o revestimento antigo. Esse procedimento poupa horas de trabalho e evita muita sujeira e produção de entulhos e é chamado de “Colocação de piso sobre piso“.


Porém, não são todos os casos que permitem a colocação do piso sobre piso. O gerente comercial da Cimentolit, Bruno Badan, explica quais são as condições necessárias para que você execute essa tarefa de forma correta, evitando assim problemas futuros.

Como deve estar a base que receberá o piso sobre piso?

A superfície que receberá um revestimento sobre outro deve estar limpa e isenta de poeira e, principalmente, gorduras. A integridade do revestimento que receberá outro por cima também deve ser avaliada com cautela. Se as peças já existentes estão com som oco ou trincadas, devem ser removidas. Caso a superfície esteja encerada (ou tenha recebido cera ao longo dos anos), deve ser utilizado um removedor de cera.

Além disso, você deve observar também as alturas de soleiras (normalmente de mármore, granito ou outro tipo de rocha), portas e mobília planejada. O assentamento pode exigir adaptações que devem ser planejadas antes da instalação.

O problema da umidade e como ela influencia no processo de execução dos serviços

Antes de qualquer reforma ou construção é necessário fazer uma avaliação do local que será modificado. Durante esse estudo, esteja sempre atento ao acúmulo de umidade em um ambiente, fator que pode impossibilitar a aplicação de revestimentos. Se for superficial e proveniente do assentamento antigo, é altamente recomendável a remoção das peças em que haja umidade. Se por outro lado, a umidade for ‘ascendente’ e vier de um problema de encanamento, isso deve ser corrigido e muito provavelmente impossibilitará a utilização como sobreposição.

Fatores que impedem a colocação de piso sobre piso

A técnica de aplicação piso sobre piso não deve ser utilizada se as superfícies já existentes forem compostas por materiais como pisos vinílicos, tacos de madeira, pisos emborrachados e superfícies metálicas.

Se o piso antigo estiver danificado, com trincas ou som de oco, o contato entre a argamassa e a base também fica comprometido, e nesses casos o melhor a se fazer é quebrar a superfície antiga.

Passo a passo para colocação de piso sobre piso

Confira como aplicar piso sobre piso, nesse passo a passo.

Piso sobre piso

Materiais e ferramentas para colocar piso sobre piso

  • Argamassa piso sobre piso;
  • Masseira para a mistura da argamassa;
  • Colher de pedreiro;
  • Nível de mão;
  • Esquadro;
  • Marreta de borracha;
  • Trena;
  • Serra mármore;
  • Riscador de pisos.

Atenção: Não esqueça os equipamentos de proteção individual!

  1. Verifique a situação da superfície, conforme os parâmetros detalhados anteriormente;
  2. Faça a limpeza do piso antigo. Se houver cera, remova. Espere a secagem completa da superfície lavada;
  3. Assente os pisos com argamassa piso sobre piso, respeitando o tempo e as instruções do produto;
  4. Após três horas do assentamento concluído, rejunte o revestimento. Espere até que a argamassa e o rejunte estejam bem secos para realizar a limpeza da área. Após um total de cerca de nove horas, entre o assentamento e rejuntamento, o local estará novo e pronto para uso;
  5. Antes desse tempo evite colocar ou arrastar objetos sobre a superfície modificada.

OBSERVAÇÃO: Durante a secagem (no período que antecede oito horas), nenhum tipo de peso deve ser arrastado nem colocado sobre o local de assentamento. A limpeza do rejunte (com água e sabão) pode ser feita após três dias do assentamento e rejuntamento. Nunca se deve utilizar ácido para a limpeza.

Um Comentário

  1. Andre Daniel Ndombolo 5 de março de 2016

Add Comment