Efeito e psicologia das cores nos ambientes [COMPLETO]

A escolha da cor das paredes de cada cômodo deve levar em consideração o estilo do ambiente, os gostos dos moradores ou clientes e as emoções / sensações que se deseja transmitir pelas tonalidades, nesse ponto, o efeito das cores no ambiente é realmente surpreendente.


Psicologia das cores: qual a melhor forma de aplicá-la na pintura dos ambientes

As cores das paredes de um ambiente, exercem diversas sensações sobre as pessoas e quando usadas da forma correta, estimulam áreas do cérebro que podem promover sensações como excitação ou tranquilidade.

Paredes brancas ou coloridas? Tons neutros ou mais vivos? Ao planejar a pintura de um imóvel, vários fatores devem ser considerados. Ambientes contemporâneos pedem as cores neutras, como branco, preto e cinza, mesclando cores fortes em alguns pontos, o que pode ser feito com a utilização de cores intensas em objetos de marcenaria e mobiliários, por exemplo, criando um ambiente mais descontraído e alegre. Já um ambiente mais clássico pede tons pastéis, como a cor bege.

As cores devem ser combinadas para que haja harmonia, equilíbrio e bom gosto no espaço decorado, considerando-se os aspectos emocionais e funcionais que as tonalidades possuem. Cores quentes (amarelo, laranja,vermelho, terracota), por exemplo, trazem luz, alegria, otimismo, bom astral e estimulam o apetite.

O vermelho é excitante e se usado em excesso pode até causar irritabilidade. Já as cores frias (violeta, azul, cinza e verde) são tranquilizantes e refrescantes, porém podem levar à instrospecção e depressão. O ideal é usá-las combinadas a outras cores.

É importante ressaltar que hoje em dia há cada vez menos regras com relação a que tipo de cor deve ser usada em cada ambiente. De um modo geral é comum ouvir que tons muito vibrantes não devem ser utilizados em quartos. há pessoas, porém, que driblam essa “regra” colocando o tom forte na parede atrás da cama.

O uso da cor depende muito da sensação que se quer criar (aconchegante, vibrante etc) e também da personalidade do dono. O que as pessoas buscam, cada vez mais, é uma casa que tenha a sua cara.

As cores e as sensações que elas nos proporcionam

Por meio da psicologia das cores, sabemos que as cores exercem forte influência nos aspectos físico, mental e emocional das pessoas. Embora cada um de nós responda a cor de uma forma particular, alguns sentimentos tendem a ser gerados por certas tonalidades em particular.

Confira, segundo a psicologia das cores, as principais sensações transmitidas pelas cores

Psicologia das cores: as sensações que as cores provocam

Regras para combinar bem as cores nos ambientes

Embora não hajam “regras” fixas para o uso das cores é importante destacar que para definir as cores mais adequadas a cada cômodo, temos que considerar muitas variáveis, como o ambiente e sua função, a decoração já existente, as cores que estão na moda ou que são tendências, a intenção e significado que se busca transmitir e o mais importante de tudo: a personalidade do dono!

Nem sempre a melhor opção é pintar todo o ambiente com cores neutras. Muitas vezes o ambiente monocromático pode ficar tedioso e sem graça.

Numa casa onde um dos cômodos é dedicado ao estudo ou ao trabalho (Home Office) é importante que haja uma boa combinação de cores, neste caso o intuito é facilitar a atenção durante as atividades.

Estudos já comprovaram que:

A psicologia das cores e sua função pedagógica

Porém o uso de várias cores em um único ambiente deve seguir alguns princípios básicos para que não fique sobrecarregado, como o equilíbrio e a similaridade entre as cores, ou seja, misturar cores semelhantes.

Acompanhe algumas sugestões de cores para cada ambiente

AMBIENTESCORES INDICADASCORES NÃO INDICADASMOTIVOS
QUARTO DE BEBÊTons pastéis amarelos, laranja e verdes.Cores muito fortes.O ambiente deve ser alegre, porém priorizando tons claros para acalmar a criança, com detalhes em tons mais fortes ou papéis de parede.
QUARTO DE CRIANÇACores vivas e primárias (azul vermelho e amarelo).Cores escuras, como preto e marrom.Ambiente jovem, com ar esportivo e que auxilie no desenvolvimento perceptivo da criança.
QUARTO DE ADOLESCENTECores femininas, como lilás, rosa e tons pastéis para quartos de meninas, e tons de bege, marrom e azuis para meninos.Tons quentes, vermelhos e laranjas.Ambiente jovem, porém deve propiciar relaxamento.
QUARTO DE CASALTons quentes, como vermelho e terracota.Tons pastéis, rosa e cinza.Ambiente mais aconchegante, para uso do casal. Cuidado com tons cinza para não entristecer o ambiente. Os tons quentes trazem mais excitação para casais jovens.
SALATerracota e beges para perfis mais clássicos. Brancos, cinza, alaranjados e verdes para salas modernas.Tons pastéis, rosa, cinza, amarelos e vermelhos.O ambiente pode ser divertido ou clássico, porém deve propiciar uso por longo prazo. Os tos de amarelo e vermelho para sala de estar conjugadas à de jantar devem ser evitados para pessoas que fazem regime, pois estimulam o apetite.
COZINHAAmarelo, verde-azulado, bege e azul.Laranja e vermelho.As cores devem dar a sensação de prazer e limpeza. Azuis são tons ideais para afastar insetos. Tons quentes tornam o ambiente mais aconchegante, porém amarelo, laranja e vermelho estimulam o apetite e não são bons para pessoas com tendência a engordar.
BANHEIROLilás, azul, verde-claro, verde, bege e laranja.Vermelho.Use o bom gosto e a imaginação com qualquer tipo de cor. Não indicado tons de vermelho escuros, pois o local deve ser para relaxamento.

 

Add Comment