Login

Desdobro de toras de madeira

Com o crescimento das exigências do mercado, os sistemas de desdobro de toras tornaram-se fatores diretamente relacionados ao aspecto econômico.

Sistema de desdobro é processo utilizado para serrar uma tora, transformando-a em seções quadrangulares.


São inúmeros os sistemas que podem ser adaptados às mais variadas espécies e formas de toras. Do ponto de vista geométrico anatômico, existem várias possibilidades que englobam praticamente todas as variantes de desenho de corte de uma tora:

Corte em função dos anéis de crescimento: produz peças com faces tangenciais ou radiais. As peças tangenciais são obtidas por meio de corte onde a tora é serrada em cortes paralelos uns aos outros e as peças são obtidas no plano tangencial aos anéis de crescimento.

Este é o sistema frequentemente mais utilizado no desdobro devido a possibilidade de ampla utilização para qualquer dimensão de tora e principalmente pela simplicidade na sua aplicação.

Já o corte radial, exige um maior número de operações e cuidado no manuseio da tora. Neste corte, a serra intercepta perpendicularmente os anéis de crescimento e no sentido radial da tora. Este sistema é geralmente usado em casos específicos, onde algumas espécies de madeira sejam desenhadas como, por exemplo, para fabricação de instrumentos musicais.

Corte em relação ao eixo longitudinal da tora: devido a forma cônica existente na maioria das toras e particularmente nas coníferas, são dois os sistemas de desdobro adotados para o corte em relação ao eixo da tora:

Talvez você se interesse por:  Preservação e conservação de bens culturais

Cortes paralelos ao eixo longitudinal: representa quase a totalidade dos sistemas adotados nas serrarias e basicamente consiste no método tradicional de eliminar a diferença entre os diâmetros dos topos, serrando costaneiras com espessuras que variam de uma ponta para a outra e obtendo-se peças serradas paralelas ao eixo longitudinal. Todos os equipamentos disponíveis podem efetuar este corte.

Cortes paralelos a casca – os primeiros cortes para eliminação das costaneiras são efetuados com a tora alinhada pelo eixo longitudinal paralelo a casca, saindo portanto costaneiras com espessuras regulares, finas e iguais em toda a sua extensão.

Recomendado para obtenção de peças estruturais, este sistema propicia à madeira serrada melhores características mecânicas devido ao menor percentual de seccionamento da grã da madeira, em comparação com o sistema tradicional.

Desdobro de toras segundo a sequência de cortes

A sequência de cortes depende basicamente do tipo de equipamento utilizado, resumindo-se em:

  • Cortes sucessivos – efetuados de maneira contínua, paralelos entre si e sempre no mesmo sentido. Geralmente são produzidos por serra circular simples com carro ou serra de fita simples, com carro.
  • Cortes simultâneos – são geralmente efetuados por equipamentos que possuem duas ou mais serras que desdobram a tora simultaneamente.
  • Cortes alternados – são normalmente utilizados com serra fita simples com carro ou serra circular com carro para toras. Os primeiros cortes são efetuados sucessivamente numa face da tora para depois voltear a mesma e serrar em outro plano.
Talvez você se interesse por:  Marceneiro: parâmetros para o desenho técnico de marcenaria

Vídeo de serra elétrica para desdobro de toras de até 80cm de diâmetro

Desdobro de toras de madeira

Envie este artigo para seus amigos!

Add Comment