Login

Expectativas para a incorporação imobiliária em 2018

Em 2018, o mercado imobiliário de Curitiba está vivendo um momento bastante promissor.
Nos últimos seis anos apenas foram registradas quedas no número de vendas de imóveis e,
consequentemente, queda nas novas construções de empreendimentos imobiliários.

O aquecimento da economia nesse ano é o principal motor dessa retomada para as novas opções de incorporação imobiliária que estão surgindo. Este é um tipo de investimento arriscado para as construtoras, mas que sempre mostrou resultados positivos ao final da obra.

Mas antes de conhecer o que há de novo no mercado, vamos entender como funcionam as incorporações imobiliárias e quais vantagens ela apresenta para os compradores de imóveis nesta modalidade de vendas.

O que são as incorporações imobiliárias

Em linhas gerais, as incorporações imobiliárias são aqueles empreendimentos onde as vendas começam antes mesmo da finalização da obra, podem ser negociados na fase da planta e durante a construção.

O cliente está comprando uma projeção de imóvel que ainda está somente na planta ou nas primeiras fases da construção, por exemplo um apartamento à venda em Curitiba, mas que ainda não existe fisicamente, um imóvel virtual.

A diferença dessa modalidade de venda de imóveis para as negociações direto com a construtora é que primeiro são vendidas as unidades e o cliente então recebe uma documentação legal da imobiliária e/ou responsável pelo empreendimento. Somente após a totalidade das vendas das unidades que é registrado em cartório a incorporação imobiliária.

Preços dos imóveis em Curitiba e região

Mesmo em um momento de clara recuperação econômica, os imóveis em Curitiba e região metropolitana sofreram uma valorização acima da expectativa. Em 2018, em média, o metro quadrado na capital paranaense está custando pouco mais de R$ 7.000.

Talvez você se interesse por:  Marcenaria: proporções dos móveis nos ambientes

No setor de empreendimento imobiliários, as projeções apontam para um crescimento expressivo neste ano. A maior quantidade de lançamentos esta concentrada nos bairros da região central, Ecoville e Portão. Na região norte, alguns lançamentos prometem aquecer o mercado, devido a quantidade de terrenos à venda.

Imóveis mais baratos na capital

Para aquelas pessoas que buscam por novos imóveis e empreendimentos que estão surgindo na capital, aqui vai uma lista, dividida por regiões, com os bairros com o preço do metro quadrado mais barato e com negócios bastante atrativos:

Região da Linha Verde:

    • Pinheirinho;
    • Capão Raso;
    • Novo Mundo;
    • Xaxim;
    • Vila Fanny;
    • Hauer;
    • Parolin;
    • Prado Velho;
    • Guabirotuba;
    • Jardim Botânico.

Região Norte:

    • Abranches;
    • Atuba;
    • Bacacheri;
    • Bairro Alto;
    • Barreirinha;
    • Boa Vista;
    • Cachoeira;
    • Pilarzinho;
    • Santa Cândida;
    • São Lourenço;
    • Taboão;
    • Tarumã;
    • Tingui.

Região Sul:

  • Boqueirão
  • Umbará

As opções de novos empreendimentos

Dentro das novas possibilidades de empreendimentos que estão à venda na capital paranaense nos últimos meses, as construtoras têm segmentado o mercado para dois nichos específicos de construções: as de médio-luxo e as econômicas.

As unidades mais vendidas nesses empreendimentos estão na classe das econômicas. Estes imóveis podem ser financiados a partir de programas de habitação do Governo Federal, o que promoveu esse aumento expressivo nos números.

Os apartamentos do segmento médio-luxo são aqueles que seu valor final é de até R$ 1 milhão. Estes imóveis não permitem financiamento específico do governo e somente os bancos podem ajudar os clientes nessa compra, o que dificulta à venda.

Talvez você se interesse por:  Marcenaria: proporções dos móveis nos ambientes

Já a venda de apartamentos econômicos, que ficaram mais baratos para se enquadrar nos programas do governo, aqueceu o mercado e ajudou na progressão dos números.

As opções na Região Metropolitana

As cidades conhecidas como “dormitório” que estão muito próximas a capital estão ganhando cada vez mais empreendimentos imobiliários com preços mais atrativos. Com terrenos maiores e mais espaço para expandir os negócios, cidades como São José dos Pinhais, Colombo, Pinhais, entre outras estão se tornando atrativas.

O aquecimento dessas cidades é nítido e se reflete em números. Atualmente, pelo menos 80% dos novos empreendimentos imobiliários são registrados nas cidades dormitório. Outro fator importante para este aumento é o valor. Os preços desses imóveis estão na faixa de R$ 400 mil, o que permite a inserção do imóvel em programas governamentais.

Vamos falar em números? Atualmente são mais de 11 mil unidades disponíveis em 127 novos empreendimentos. O maior volume desses imóveis está concentrado nas cidades de São José dos Pinhais, Campo Largo e Colombo.

Mas quando se trata na relação custo com o benefício da qualidade de vida, a cidade de Fazenda Rio Grande, um pouco mais distante da capital, está ganhando empreendimentos que chamam a atenção na questão entretenimento, diversão e espaço.

As expectativas para 2018

Para este ano, o mercado imobiliário tem a perspectiva de crescimento acentuado devido o aquecimento nas vendas registrados nos últimos meses. Com novos empreendimentos imobiliários sendo lançados na capital e na região metropolitana, os clientes estão começando a buscar as diversas opções.

Talvez você se interesse por:  Marcenaria: proporções dos móveis nos ambientes

Após o registro de mais de 10% no aumento das vendas, as construtoras e os grupos de empreendimentos estão voltando a investir em novos projetos com a perspectiva de vendas mais rápidas.

Outra sinalização para tempos de melhora é o investimento do Governo Federal para incentivos de gastos com a habitação. Com o crédito para financiamentos da casa própria tem incentivados as pessoas que estão no aluguel a buscar seu imóvel próprio. Somente este fato já criou uma agitação de mercado e na sequência os empreendimentos voltaram a ser lançados a todo vapor.

As propostas para o segmento neste e nos próximos anos é muito promissora, já que tudo indica que a economia demonstra sinais de melhora e assim o setor da construção civil, um dos principais para o país, volta a se aquecer.

Mas lembre-se, com tantas opções, pesquise o mercado. Entenda quais os empreendimentos estão em alta. Não se atrai pelas propostas financeiras, elas podem não ser tão tentadoras em pagamentos a longo prazo, como no caso de financiamentos pelo Governo Federal, por exemplo, que compromete a sua renda pelos próximos 30 ou 40 anos.

Gostou desse texto sobre incorporação imobiliária? Então que tal compartilhar esse artigo

com os seus amigos através das suas redes sociais? Muitas pessoas podem estar buscando sua casa própria e a incorporação pode ser uma boa opção.

Expectativas para a incorporação imobiliária em 2018

Envie este artigo para seus amigos!

Add Comment