Login

Introdução a fundação de edifícios

Fundações são elementos estruturais destinados a transmitir ao terreno as cargas da estrutura. Devem ter  resistência adequada para suportar as tensões causadas pelos esforços solicitantes.

O solo deve ter resistência e rigidez apropriada para não sofrer ruptura e não apresentar deformações  exageradas ou diferenciais.


O sistema de fundações é formado pelo elemento estrutural do edifício que fica abaixo do solo (podendo ser constituído por bloco, estaca ou tubulão, por exemplo) e o maciço de solo envolvente sob a base e ao longo do fuste.

Sua função é suportar com segurança as cargas provenientes do edifício. Convencionalmente, o projetista estrutural repassa ao projetista de fundação as cargas que serão transmitidas aos elementos de fundação. Confrontando essas informações com as características do solo onde será edificado, o projetista de fundações calcula o deslocamento desses elementos e compara com os recalques admissíveis da estrutura, ou seja, primeiro elabora-se o projeto estrutural e depois o projeto de fundação.

Quando o projeto estrutural é elaborado em separado do projeto de fundação, considera-se, durante o dimensionamento das estruturas, que a fundação terá um comportamento rígido, indeslocável. Na realidade, tais apoios são deslocáveis e esse fator tem uma grande contribuição para uma redistribuição de esforços nos elementos da estrutura.


Fundaçã prédio mais alto de Curitiba
Essa redistribuição ou nova configuração de esforços nos elementos estruturais, em especial nos pilares, provoca uma transferência das cargas dos pilares mais carregados para os pilares menos carregados. Geralmente, os pilares centrais são os mais carregados que os da periferia. Ao considerarmos a interação solo-estrutura no dimensionamento da fundação, os pilares que estão mais próximos do centro terão uma carga menor do que a calculada, havendo uma redistribuição das tensões.
Talvez você se interesse por:  Tipos de fundações de edifícios

Dessa forma, é possível estimar os efeitos da redistribuição dos esforços na estrutura do edifício, bem como a intensidade e a forma dos recalques diferenciais. Consequentemente, teremos um projeto otimizado, podendo-se obter uma economia que pode chegar a até 50% no custo de uma fundação. Torna-se clara a importância da união entre o projeto estrutural e o projeto de fundações em um único grande projeto, uma vez que os dois estão totalmente interligados e mudanças em um provocam reações imediatas no outro.

NBR 6122 / 96 Esta Norma fixa o procedimento Projeto e execução de fundações, e descreve os seguintes itens:

  1. Objetivo;
  2. Documentos complementares;
  3. Definições;
  4. Investigações geotécnicas, geológicas e observações locais;
  5. Cargas e segurança nas fundações;
  6. Fundações superficiais;
  7. Fundações profundas;
  8. Escavações;
  9. Observações do comportamento e instrumentação de obras de fundação.
Introdução a fundação de edifícios
1 (20%) 1 vote

Envie este artigo para seus amigos!

Um Comentário

  1. Engª Lilian Gomes 6 de novembro de 2016

Add Comment