Marcenaria: normas e equipamentos de segurança

Antes do início de qualquer atividade, as questões de segurança implicadas devem ser cuidadosamente estudadas e avaliadas. É importante mostrar que para cada tipo de trabalho, são diferentes as situações que podem ser causa de acidentes. É necessário, portanto, a realização de duas etapas prévias:


  1. Análise da tarefa a ser executada
  2. Análise das ações de prevenção de acidentes

Segurança durante as atividades de marcenaria

Duas condições de segurança que devem ser sempre consideradas: a individual e a coletiva. Para o primeiro caso, existem os Equipamentos de Proteção Individual, conhecidos como EPI, e que são os apetrechos que protegem diretamente o trabalhador de possíveis acidentes e fazem parte de sua vestimenta ou de seus acessórios. No caso dos trabalhos com madeira, o equipamento básico de proteção estará composto pelos seguintes itens:

  • Calçados de proteção, que protejam os pés do trabalhador de pregos e quedas de equipamentos ou peças de madeiras, ou de possíveis choques causados pelas máquinas elétricas.
  • Luvas de raspa de couro para proteção das mãos, no manuseio de peças grandes de madeira ou de equipamentos.
  • Óculos de proteção para evitar acidentes com farpas de madeiras, pó de serra, etc.
  • Aventais de raspa de couro, bem como uniforme adequado, são também importantes à proteção do trabalhador.
  • O capacete é sempre um equipamento relevante de proteção, independente de uma aparente falta de necessidade de seu uso.

É conveniente lembrar que os acidentes ocorrem em situações inesperadas e muitas vezes imprevistas, daí a necessidade do uso constante dos Equipamentos de Proteção Individual (EPI).

Saiba mais  Como aumentar a durabilidade da madeira

Equipamentos de proteção marcenaria

Equipamentos de proteção marcenaria

Para as situações de segurança de uma equipe ou de uma área de trabalho há os Equipamentos de Segurança Coletiva, conhecidos como EPC. No caso de uma oficina de marcenaria, são indispensáveis os seguintes itens:

Sistemas de detecção e combate a incêndio. Existem sistemas automáticos que apenas dão o alarme de incêndio e há também aqueles que iniciam uma ação de combate, tais como sprinkler e centrais de CO2 (gás carbônico). São necessários também extintores do tipo água-gás, para incêndios em peças ou resíduos de madeira, extintores do tipo CO2 e pó químico para incêndios em equipamentos elétricos e líquidos combustíveis. Numa oficina de marcenaria há diversas fontes para incêndio, tais como madeiras, equipamentos elétricos e produtos químicos (colas,vernizes,etc.).

Rede pressurizada ou canalizada de água, com mangueiras de combate a incêndio. Deve ser analisada em função da área utilizada, do número de trabalhadores e de equipamentos. Além das normas da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT), devem ser consultados os procedimentos e as normas estabelecidos pelo Corpo de Bombeiros de cada estado, bem como as legislações municipais e estaduais em vigor.

  • Saídas de emergência, sinalizações de aviso;
  • Equipamentos de iluminação de emergência;
  • Quadros de proteção e comando elétrico;
  • Maca, estojo e equipamentos de primeiros socorros.

Na oficina, a área de máquinas deve ser isolada da área de bancadas, e o seu acesso deve ser restrito ao grupo de alunos assistido diretamente pelo instrutor.

Lembre-se que a dispersão do trabalho induz a acidentes. Daí a necessidade de concentração na atividade exercida, e, portanto o silêncio é relevante. Não disperse o seu companheiro com conversas. Observe-o se estiver ocioso e contribua para uma ação coletiva de proteção contra acidentes.

Saiba mais  A importância da madeira e o seu uso ao longo da história

Os acidentes ocorrem muitas das vezes no início da atividade e após um período longo de seu exercício. Esteja consciente das possibilidades de acidente antes de iniciar cada atividade, ou de usar algum equipamento ou ferramenta, e intercale com repouso as atividades de longa duração.

Recomendações gerais de segurança na oficina de marcenaria

  • Mantenha sempre o local de trabalho limpo, evite a presença de animais, resíduos de alimentos, sobras de madeiras e estopas.
  • Armazene corretamente os produtos químicos.
  • Observe atentamente o profissional responsável e não inicie ou prossiga qualquer atividade se tiver dúvidas.
  • Não acesse a área de máquinas fixas sem a presença ou autorização do responsável pela oficina.
  • A segurança individual e coletiva é responsabilidade de cada um e de todos da equipe.
  • Não fume na oficina.

Normas técnicas para as atividades de marcenaria

As normas técnicas que regulamentam os procedimentos, materiais e equipamentos nas atividades de marcenaria e correlatas, bem como de segurança do trabalho, são, no território brasileiro, regidas pela Associação Brasileira de Normas Técnicas ABNT, pelo Corpo de Bombeiros de cada estado, nos casos relacionados a incêndios e segurança, pelo IBAMA e legislações estaduais e municipais nas questões ambientais de uso de madeiras e descarte de resíduos sólidos, líquidos e gasosos.

  • NBR-14048 Móveis ferragens e acessórios puxadores e espelhos e guias para chaves;
  • NBR-15164 Móveis estofados sofás;
  • NBR-14033 Móveis para cozinha.

Add Comment