Login

O que é e para que serve um disjuntor?

O que é e para que serve o disjuntor? Disjuntor – Dispositivo de proteção dos condutores de uma instalação elétrica; é calibrado para um determinado valor de corrente, quando a corrente que atravessa o disjuntor excede de algumas vezes o valor para o qual ele foi calibrado o seu mecanismo interno interrompe o circuito evitando, dessa forma, que os condutores da instalação sejam percorridos por uma corrente excessiva.

Os disjuntores são dispositivos de proteção.


O disjuntor abre (interrompe o circuito) automaticamente, no caso de um curto-circuito ou sobrecarga, quando a corrente torna-se mais alta que o normal.

Eles protegem o circuito contra excessos de corrente.

Atualmente, existem fabricantes que produzem disjuntores em diversos valores de corrente de atuação, porém o padrão de fabricação mais comum é o seguinte:

tabela-amperagem-disjuntores

Saiba o que é e para que serve um disjuntor?

Tipos de disjuntores disponíveis no mercado nacional

  • Disjuntores de Alta Tensão: indicados para grandes potências, podendo alcançar valores de 100 ampères;
  • Disjuntores magnéticos: utilizado para proteger os equipamentos contra anomalias como sobrecargas, curtos-circuitos e outras avarias, é indicado especialmente para casos em que há preocupação de proteger o equipamento com bastante precisão;
  • Disjuntores térmicos: seu funcionamento interrompe o circuito elétrico quando a temperatura fica muito alta. Estes dispositivos são utilizados para evitar incêndios, danos causados ​​por flutuações de tensão, e outras situações elétricas perigosas;

Disjuntor termomagnético: muito utilizado em instalações residenciais e comerciais, o disjuntor termomagnético protege contra curto-circuito e sobrecarga.

Você sabia?

A corrente de atuação de um dispositivo de proteção é a amperagem a partir da qual ele interromperá o circuito devido a um excesso de corrente. Por exemplo: um disjuntor de 10A deverá ser capaz de abrir o circuito que está protegendo assim que a corrente ultrapassar 10A. Quanto maior for a corrente de sobrecarga, ou de curto-circuito, em relação à corrente de atuação do dispositivo de proteção, mais rapidamente ele abrirá o circuito.

Talvez você se interesse por:  Choque Elétrico: Evite e Saiba Socorrer uma Vítima

Os disjuntores não são interruptores. Para que eles possam se manter confiáveis e funcionando corretamente, é importante que não sejam utilizados para ligar ou desligar circuitos.

Mais à frente, veremos como deve-se dimensionar (calcular) corretamente um dispositivo de proteção.

Como escolher a fiação adequada?

Para que uma instalação possa funcionar por muitos e muitos anos, sem apresentar problemas, ela deve ser feita segundo critérios técnicos.

Aprenderemos a dimensionar (escolher) os condutores por um método chamado ampacidade dos condutores.

Ampacidade de um condutor – máxima corrente que pode percorrer um condutor sem danificá-lo. A ampacidade de um condutor é definida em função de sua bitola

A primeira ferramenta que devemos conhecer para utilizar esse método é a tabela de ampacidade dos condutores (fios).

Observe a tabela apresentada a seguir.

capacidade-conducao-corrente-fios
Pela tabela, podemos perceber qual a corrente máxima que pode circular pelas diferentes bitolas de condutores utilizados em instalações elétricas.

Cálculando e definindo a bitola de um fio

Podemos definir a bitola de um fio utilizando a tabela de ampacidade.

Se sabemos que uma tomada irá alimentar um forno elétrico com potência de 2500W ligado em uma tensão de 127V, qual deverá ser o condutor utilizado no circuito da instalação dessa tomada?

  1. Calcule a corrente que esse forno consome, na tensão indicada.
  2. Agora, com o valor de corrente que você calculou, consulte a tabela de ampacidade e verifique qual a bitola do condutor que deve ser utilizado.
  3. Confira, se você escolheu o condutor certo.
Talvez você se interesse por:  Cálculo Luminotécnico e Software Para Iluminação

Agora, vamos dimensionar os fios utilizados na instalação de um chuveiro elétrico. O dimensionamento da fiação do chuveiro deve ser feito com bastante atenção, pois ele é um equipamento de alta potência, que consome uma corrente muito elevada.

Por este motivo a norma técnica determina que ele possua um circuito exclusivo, só para ele, e também um disjuntor individual no quadro de disjuntores.

Dimensione a bitola de um condutor necessário para ligar um chuveiro que consome energia na ordem de 4400W e é alimentado por uma tensão de 127V.

Considere uma fase que alimentará um circuito composto de duas lâmpadas mistas de 400W/127V cada e uma tomada onde será ligado um forno de 2500W/127V.

Calcule qual será a corrente que irá circular pelos condutores dessa instalação e qual, ou quais, bitolas de fio deverão ser usadas.

Como escolher o disjuntor adequado?

Vamos conhecer uma regra chamada “regra de ouro” para dimensionamento de dispositivos de proteção, pelo método da ampacidade.

É o seguinte: a ampacidade do condutor escolhido não pode ser menor que a corrente de atuação do dispositivo de proteção selecionado. Além disso a corrente de atuação do dispositivo de proteção não pode ser menor que a corrente de funcionamento, calculada para o circuito.

Desta forma:

  1. Calculamos a corrente de funcionamento do circuito;
  2. Especificamos a bitola do fio: ela deverá ter uma ampacidade maior (ou igual) a essa corrente calculada;
  3. Especificamos o disjuntor: este deverá ter uma corrente de atuação com valor menor (ou igual) que a ampacidade do fio selecionado.
Talvez você se interesse por:  11 Mitos e Verdades sobre eletricidade (a 9 é clássica)

Vamos exemplificar com números para tornar mais clara a regra de ouro.

Digamos que, a partir da potência de um aparelho de ar condicionado, calculamos sua corrente como sendo igual a 18A. Pela tabela de ampacidade, vemos que o fio a ser utilizado será o de 2,5mm 2 , pois este suporta até 21A. Para proteger esse fio, utilizaremos um disjuntor que, segundo o padrão mais comum de fabricação, será de 20A.

Temos, então, uma corrente de 18A circulando por um condutor que suporta uma corrente de 21A, que por sua vez, está protegido por um dispositivo de proteção de 20A.

Se você, ao dimensionar os condutores e os dispositivos de proteção de uma instalação, seguir essa regra, jamais errará. Seus circuitos funcionarão sem problemas, por muitos e muitos anos.

O que é e para que serve um disjuntor?
4 (80%) 2 votes

Envie este artigo para seus amigos!

Um Comentário

  1. jose cicero 22 de novembro de 2016

Add Comment