Login

Soldagem Oxi-acetilênica: gases, reguladores, maçaricos e chamas

O processo de soldagem oxi-acetilênica tem um grande emprego na indústria, tanto nos meios de produção como na manutenção. Nas montagens de linha de tubulações, por exemplo: os tubos menores que 2” de diâmetro são soldados com solda acetilênica. Em oficinas de ferramentaria, para se soldar ferramentas de corte, como pastilhas de carboneto e serras, etc., e nas oficinas de funilaria de automóveis, para se soldar chapas, é empregada a soldagem oxi-acetilênica.

Definição de Soldagem Oxi-acetilênica

Soldagem oxi-acetilênica ou a “oxigênio”, como é mais conhecida, é um processo de soldagem no qual se utiliza o gás acetileno como combustível e o gás oxigênio como comburente, conseguindo-se uma chama com temperatura de
3260°, aproximadamente.


Noções sobre os gases

Oxigênio: Principal ativador na queima de qualquer combustível. A velocidade de queima e temperatura da chama varia com a pureza e a dosagem desse gás razão pela qual o suprimento do oxigênio deve sempre ser controlado. No caso de oxigênio puro, deve-se evitar o contato com material oleoso, óleos e gorduras pois essa exposição o torna explosivo.

Acetileno: Gás incolor, com cheiro forte e desagradável. Altamente explosivo, é dissolvido em acetona para ser armazenado em cilindros preenchidos com material poroso. As precauções do oxigênio valem para o acetileno.

Reguladores de pressão

Em cada cilindro é instalado um regulador de pressão com finalidade de indicar sua carga e reduzir a alta pressão do mesmo até a pressão de trabalho.

  1. Manômetro de pressão interna do cilindro;
  2. Manômetro de pressão no interior do maçarico;
  3. Torneira de regulagem da pressão no maçarico;
  4. Mola;
  5. Membrana;
  6. Balancim de ligação;
  7. Válvula.
Talvez você se interesse por:  Funções dos revestimentos dos eletrodos

Maçaricos

São instrumentos destinados a proporcionar a regulagem da mistura  gasosa e a manter a estabilidade da chama, de acordo com o tipo de trabalho a  executar. Existem vários tipos, sendo os mais utilizados os de média e baixa  pressão.

Maçaricos de Média Pressão: Nestes, os gases entram e misturam-se em pressões  iguais.

Maçaricos de Baixa Pressão: São os mais utilizados, têm funcionamento baseado no tubo de “Venturi”, no caso o oxigênio é injetado e, por diferença de pressão, o  acetileno é conduzido até o bico.

Constituição de um maçarico de oxi-acetileno

  1. Ponta do maçarico;
  2. Válvula de regulagem do oxigênio;
  3. Válvula de regulagem do acetileno;
  4. Ejetor;
  5. Câmara de formação da mistura;
  6. Tubo que leva a mistura até a ponta do maçarico.

Observações quanto ao uso do maçarico

  • Quando for transportar os cilindros, empregue sempre o carrinho que acompanha o conjunto de equipamentos;
  • Sempre utilize óculos de proteção próprio para esse tipo de soldagem;
  • Nunca transportar ou içar os cilindros pelas válvulas de controle;
  • Manter os cilindros longe de fontes de calor e fagulhas.

Como acender e apagar o maçarico

Estando os gases regulados nas pressões de trabalho, abra a válvula de acetileno do maçarico, 1/4 de volta, aproximadamente, risque um fósforo ou isqueiro, aproxime-o do bico, mas com a mão fora do alcance do jato de gás.

A chama a ser obtida é de acetileno puro, avermelhada, sem utilidade, abra lentamente o oxigênio e perceba que a chama vai ficando branca e brilhante. Para apagar o maçarico, feche primeiro o acetileno, depois o oxigênio. Mesmo em caso de retrocesso da chama, nunca deixe a válvula aberta, a mangueira resiste à chama o suficiente para um correto fechamento dos cilindros de gás.

Talvez você se interesse por:  Processos de soldagem: soldagem manual com arco elétrico

Regulagem da chama

Sabendo acender e apagar o maçarico, regulamos a chama. A regulagem da chama determina o sucesso do processo de soldagem, ela pode variar conforme a espessura do material e o tipo de metal a ser soldado. Pode ser em três tipos:

Chama Neutra: Conforme a adição gradativa de oxigênio na mistura, vai surgindo um tipo de véu branco. É adicionado oxigênio até o desaparecimento desse véu, após isso teremos chama neutra. Essa chama é empregada para soldar ferro e aço em geral, a vantagem da chama neutra é que ela não altera a composição química do metal depositado, formando como metal base a mesma estrutura homogênea. Não acrescenta e nem retira nada do metal em soldagem.

Chama Carburante: Adicione oxigênio lentamente à medida que o véu branco vai aumentando. Essa chama não pode ser usada para soldagem de aço em razão da grande quantidade de carbono. Esse carbono associado ao aço e ao ferro forma o carbureto de ferro, isto é, deixa a solda quebradiça. Essa chama empregada na soldagem de latão e alumínio e nos processos de solda forte.

Chama Oxidante: Saturada de oxigênio, a chama oxidante também não pode ser usada para soldar ferro e aço.

Soldagem Oxi-acetilênica: gases, reguladores, maçaricos e chamas
5 (100%) 1 vote

Envie este artigo para seus amigos!

Add Comment